24 de abr de 2007

Faça o Bem - Comentários!

2 comentários:

Amanda disse...

Olá Marcus achei muito bonito o que escreveu a respeito da mensagem FAÇA O BEM, fiquei super feliz mesmo em saber que ela o motiva, obrigada.Beijos e um ótimo carnaval!
2/16/2007 10:06:00 AM

Maddy Lee disse...
'Chef' da Cantina,como não achei como deixar um comentário em seus posts posteriores resolvi deixar aqui mesmo... Espero que você o veja em tempo.Absurdamente excelentes as iguarias da sua Cantina!! Procurando o disco do Bacamarte para indicar para alguém, dei de cara com a quantidade enorme dos mais variados estilos de bandas e artistas brasileiros que você postou aqui, uma verdadeiro baú dos tesouros para quem quer rememorar grandes sons e, principalmente, para quem quer descobrir que a música brasileira não é feita somente pelas atrações do Domingão do Faustão e nefastos afins...Pretendo colocar um link para o seu blog lá no Delirium Dust, mas vou aguardar um OK seu lá nos nossos 'comentários', então, se você quiser, poderá nos linkar aqui também.É isso aí, grande trabalho, grande prazer, long live Rock & Roll!Abraço,Maddy Lee
Caros amigos..olha o blog é e sempre será estremamente amador..sem grandes recursos..a inteção primeira era compartilhar mesmo alguns sons poemas ..estorias adquiridas com um caminhar sempre pelo caminho mais longo porem mais bacana..com o tempo o blog vem tomando novos rumos e novos amigos se juntam a caminhada...bacana!
Amanda..a luz vei de vc ..muito obrigado..bj
Maddy Lee olha ..claro que pode divulgar o blog..so não sei como te responder então estou tentando por aqui..não consegui nenhuma referencia até então ao Delirium Dust so por isto ainda não pus um link..mas se vc me retornar com o link beleza no ato..obrigadão !
Beleza..o negócio sempre não é agradar a todos e sim apenas a vc mesmo, fazendo isto as pessoas que se identificam com seu trabalho sua arte seja lar o que for que vc fassa..as pessoas que se identificam com vc irão gostar ! Beleza!

23 de abr de 2007

Damião ExperiênciaBem-vindo ao Portão do Damião


Damião ExperiênciaBem-vindo ao Portão do Damião!
Bem vindo ao portão do Daminhão Experyença, Damião Experiença, Daimeão Experiencia, Damiâo, Expériyença, Damião Ferreira da Cruz.



O presente portal é uma homenagem e um resgate da obra de um dos maiores músicos que este país tem, criador de um estilo único, atualmente com 34 discos gravados, com idéias revolucionárias e surpreendentes incluidas em suas músicas, muitas delas não exploradas até hoje no cenário musical brasileiro.
Desprezado pelos meios de comunicação reguladores do mainstream, ridicularizado pelo preconceito de mente estreita dos músicos catedráticos em geral, Damião segue ainda hoje aos 69 anos, de cabelo em pé, afirmando seu trabalho e sua obra. O portal contém sua biografia, seu som, sua discografia, seu livro, idéias, pensamentos, dialeto do planeta lamma criados, ambos, por ele mesmo e com os seguidores das idéias / som que o Damião, ainda nos anos 70, começou. Muitas vezes confundido com mendigo de rua, outras com doidão e maluco, Daminhão hoje está em retiro pessoal, 12 anos sem gravar, aguardando para lançar novos materiais, em seu apartamento no RJ. Enquanto isto não acontece conheça mais da obra do Damiao, o rompimento das fronteira entre ruído e musica, a visão quântica da sonoridade plena, a fusão de ritmos, de culturas, a visão profética de um Brasil que nunca será livre, segundo o próprio Daminhão. O trabalho aqui apresentado é mantido e atualizado pelos membros da banda Supersimetria (www.supersimetria.net) que se influenciaram no Damiao para criar seu anti jazz core quadridimensional choro afro cyber grind catira trance, e que como tributo e plantio, mantêm vivo o pensamento damiônico. Somos autorizados pelo próprio Damiao a divulgar sua obra ao mundo. Agradecemos a todos que contribuem para o portão de forma ativa, sem vocês o portão do daminhão não teria chegado ao sucesso internacional que é. Muito obrigado ao pessoal do Pexbaa (www.pexbaa.com.br), salve João, Wagner BH, Gilmar RJ, Zé Urbano RJ (www.gustavojobim.hpg.ig.com.br), Thelmo de Recife (Hronir !!!), Marcelo Barbão (salve Geek), Diego Pinheiro (Cabelo), a todos os blogs, fãs do damião em geral. Saúde e paz !!!!

Qualquer tipo de material, idéia, projeto, press release, entrevista, etc não encontrada no site, escreva pra genteplanetalamma@damiaoexperienca.net Mantenham a música livre viva, na esperança de um Brasil mais justo, democrático e que nao se submeta à Máfia do Dendê ou ao império da bunda music.
HAMALAI !!! MESA !!!



BiografiaEntendendo Damião Experiença.
Esta biografia é baseda no livro de Damião, constante neste web site e também em entrevistas pessoais feitas com ele, porém sem registros existentes; Damião não se deixa gravar nem filmar, até agora.
Nascido na Bahia, na cidade de Portão, perto de Salvador. Damião aos 13 anos foge de sua casa para escapar da brutalidade dos pais que batiam nele com cipó de cabo, e como clandestino viaja em um navio até o Rio de Janeiro. Vai morar na zona com as putas, descobre o mundo cedo, como passa fome, decide entrar para a marinha brasileira, para poder comer. Troca de emprego n vezes, aprende a ser homem na rua. Freqüenta puteiros e bordéis, decide morar com uma mulher numa casa de palafita, desertando portanto. Arrepende-se, após 15 dias volta para o quartel, pega 1 ano de cadeia, 1 mês de solitária. Sai transformado; ali ele conheceu o Planeta Lamma. Entrou Damião Ferreira da Cruz, saiu Damião Experyença.
Começa a pintar, pinta um quadro chamado Planeta Lamma, começa a aprender música na cadeia com os amigos, estamos nos anos 60, pré-ditadura, e a era hippie está em sua plenitude. Damião está no meio disto tudo.


Quando ele sai da cadeia vira operador de radar, e após uns anos e por um acidente (ou quem sabe por conveniência) a marinha o aposenta. Damião está de volta as ruas, retorna para a profissão que o acompanhou desde cedo - vira cafetão. Usa o dinheiro ganho das prostitutas para gravar os seus discos, começando com o primeiro em 74, chamado Planeta Lamma, gravado solo, um violão com apenas 1 corda, 1 espécie de chocalho pendurado no violão para fazer percussão e uma gaita presa ao pescoço. Disco soberbo, gravado todo no dialeto do Planeta Lamma, linguagem que o povo do infinito ensinou para ele, esta obra está disponível inteira aqui no site e tem 13 faixas com alto teor de criatividade.
O dialeto do planeta lamma existe, é real e Daminhão conversa com você a hora que você quiser no dialeto. Ele canta as músicas de todos os discos, feitas no dialeto de forma idêntica, conversa usando as vezes este dialeto, traduz frases inteiras para o dialeto dele.
Até o disco de número 34, são 30 anos de gravações, mas a história prossegue. Vem o segundo disco, com duas cordas no violão, o terceiro com três, o quarto com quatro e o quinto , óbvio com cinco. Ao chegar em seis cordas, inicia-se a segunda fase. Confira a primeira fase indo na discografia e ouvindo os discos rotulados como Fase 1.

Daminhão aposenta o chocalho e insere um bongô e uma marimba iniciando o que chamamos de segunda fase, as músicas já estão mais maduras, há um equilíbrio entre o dialeto do Planeta Lamma e o português convencional (com pitadas de espanhol).
Existe uma percussão sincronizada, a gaita dá um ritmo e a marimba, gira, levando o universo em seu som. Confira a segunda fase na discografia. Inicia-se a terceira fase, onde Daminhão mistura suas gravações acústicas com as músicas da banda criando o caos sistemático. É a parte mais atormentada de sua obra, às vezes tendo cinco músicas sobrepostas, todas cantadas no dialeto, com bases insondáveis, Algumas letras surpreendentes também.

As matrizes dos discos são sobrepostas e geram novas músicas. Lança nesta fase sua autobiografia, contida no site, na seção Livro. Seu primeiro e único livro, até o momento. Disponivel a terceira fase para download. Damião inicia a quarta fase gravando com uma banda, e lança surprendentes discos pelo seu selo, Planeta Lamma, que tem uma banda; a banda Planeta Lamma, segundo ele formado por músicos hoje famosos da TV e da mídia que não revela o nome. São rocks progressivos de todos os tipos com letras criadas na hora, on the spot, como todas são até a quarta fase, salvo uma ou outra excessão. Começa a quinta fase, onde Damião escreve as letras primeiro, e canta sobre uma base de rock pesado (como ele diz) já nos anos 80, mais dentro do tempo, com começo, meio e fim e prossegue neste formato até parar em 1992 com o último disco - Comando Planeta Lamma.

Após 30 anos de carreira, cansado do deboche público, da falta de apoio e da mídia em geral ignorar sua obra, empobrecido como todos nós por sucessivos planos econômicos, ele se aposenta, esquece seus discos e perde as matrizes das gravações em inundações que ocorrem no banheiro da sua casa. Fica semi recluso, recebe poucas visitas, vende todos seus discos restantes, quando não, distribui-os. Esporadicamente escreve algo ou grava alguma coisa acústica em seu violão, pensando em um dia relançar um pedaço de sua obra no formato CD. Ironicamente, quando Daminhão acredita que esqueceram de sua obra, nós do Portão do Daminhão iniciamos nossas atividades em 2001, resgatando os discos do Daminhão, divulgando o artista e tentando colocar ele de volta com mensagens para o povo do planeta terra e chega agora em 2004 tentando relançar a obra do Daminhão e criando um Portal para todos os seus fãs e para os que acreditam numa maneira diferente de fazer e de ouvir a música. Hamalai - MESA !!!. FAQAs presentes perguntas são sempre comuns, e verificamos junto a Damião. Os texto em itálico são frases do próprio Daminhao.- Damião está vivo ?

Sim, mora num apartamento no RJ e hoje (02/01/04) com 69 anos. Fotos atuais:

- Damião é mendigo ?
Não, mas frequentemente o confundem pelo jeito despojado de se vestir.-
Como Damião gravou seus discos
Com dinheiro de cafetinagem.-
Quer dizer que ele era cafetão.Segundo ele, ainda o é até hoje.-
A marinha manda um soldo para ele ?
Sim , ele recebe um salário por ter sido aposentado na marinha.-
Como Damião saiu da marinha ?
Leia a autobiografia onde ele conta na seção Livro.-
Damião gosta de apanhar de mulher ?
Sim. Eu sou masoquista, (ainda hoje)-
Damião gosta de mulher lésbica ?
Sim, se você se casa com mulher lésbica, chega em casa e só encontra mulher, se casa-se com mulher normal, chega em casa e encontra homem.-


A censura boicotou discos do Damião ?
Daminhão disse que as músicas cortadas em seus LPs foram para a censura aprovar, em outras ele disse que a censura não o deixou aparecer na tv, nos anos 70.- Quantos discos Damião gravou ?34, dos quais, a discografia tem listado 28.- Ele dá entrevistas ?
Não, Damião acredita que a TV e uma parte da imprensa o tratariam como uma aberração, não como um artista e não teriam respeito nem pela pessoa, nem pela sua obra. Vários jornais, programas de TV e de entrevista renomados já tentaram e não conseguiram. Ele não que ser ridicularizado.- Damião faz shows ?Poucos e raros. O último foi em 2002. São acústicos porque Daminhão está sem banda atualmente.- Quantos anos faz que ele não grava ?
O último disco foi gravado em 92, portanto está há 12 anos sem gravar.- É verdade que ele já participou de discos de outros artistas ?Sim, mas não gosta de comentar o assunto, ele não fala sobre isto, dá a entender que usaram o nome dele para se promover e não o ajudaram. Ainda existe uma resistência por parte do Daminhão em assinar papéis de qualquer natureza - Minha obra é do mundo.- Damião ainda é comunista ?Não mais, ele acompanhou a ascensão das ditaduras sobre o proletariado e ascensão da social democracia no mundo.- Ele leva isto a sério ?Damião leva sua obra a sério, sabe milimetricamente o que gravou em cada disco, como foi gravado e a letras, inclusive das reprises, tudo é intencional, até o que parece ser randômico. Você deveria levar a sério também, isto é arte.- O que é o dialeto do Planeta Lamma ?É uma linguagem ensinada para ele pelo povo do infinito de 1999, mas você pode achar que ele a criou, até porque tem nexo, ele conversa nesta linguagem e canta qualquer música que tenha feito no dialeto exatamente igual ao que foi gravado em seus discos.


Traduz qualquer frase para - o dialeto -, como ele gosta de chamar, e repete depois se perguntado.- Quantos livros Damião tem ?Um, encartado em vários LPs diferentes, até que o estoque de livros acabou.- Qual era a tiragem dos LPs ?De mil a 2.500 cópias cada, metade distribuida, metade doada, uma pequena quantidade vendida.- Damião e a virgindade.Se você não casar com mulher virgem, ja é corno, já comeram tua mulher.- O que são os bichos da cara preta, citados nas músicas ?A polícia, as autoridades.- Em que Damião acredita hoje em dia ?No amor, sempre eterno, sem ele você não vive.- Damião conhece a internet ? E o site ?Ambos, nós mostramos para ele, ficou impressionado e feliz, entendeu o funcionamento dos sites, hyperlinks e infra estrutura de comunicação. De maneira rápida, percebeu tudo o que a net fez pela sua obra, trazendo reconhecimento mundial.- As músicas de Daminhao são livres ?São, ele deixou aberto pro mundo conhecer a obra dele, fazer download e usar como quiser.- Ele mora na rua ?Não, ele tem apartamento próprio.- Onde encontro Damião ?No Rio de Janeiro - Brasil na praça General Osório em Ipanema, e cercanias. Ele anda por ali o dia todo, basta perguntar dele para os comerciantes locais.- O Brasil reconhece a obra de Damião ?Não, ele é tido como doido e músico de segunda categoria (como tantos outros). Não existe espaço para os shows dele e nunca teve suas músicas veiculadas no rádio.- O que é e onde fica o Planeta Lamma ?Planeta Lamma é 27 paus debaixo da lama. Não tem fulano, não tem sicrano, todos nós somos do Planeta Lamma. Pode ser barão, pode ser ladrão. Fora isto é o nome do selo, da ex-banda , do livro, de um quadro e de um disco do Daimeão.- O selo Planeta Lamma foi o que ?Foi o selo que Damião teve e criou para conseguir lançar todos os seus 34 discos de forma independente e autônoma.- Onde mais Daminhão é conhecido ?No Japão, Piracicaba, EUA, Finlândia, Rússia e São Paulo, por enquanto identificado pelo site. Se você é de outra localidade, deixe uma mensagem no guestbook....- Quais são os planos atuais do Daminhão ?Nenhum. Damião está aberto para propostas novas.- É possivel uma entrevista com Daminhão ? Fazer um documentário / video ?Por sua conta e risco. Daminhão tem ojeriza a jornalistas de qualquer espécie. Fãs têm tratamento diferente, desde que tenham a mente desenvolvida.- O que é a mente desenvolvida ?Entendimento da obra damiônica, de politica internacional, e da realidade da maquina músical mundial.- O que são os numeros 4c e 1308 ou 308 que aparecem em vários discos ?É o endereço dele e o número de seu apartamento. Ele mudou para 308 depois que o numero 1, caiu da porta.- O que os números 1969, 1999 e 69 têm em comum ?1969 é o bom 69, posição sexual, também em certas músicas tem conotação da relação sexual em si - qual o homem qual a mulher que não gosta de fazer um 1969 ? Já o número 1999 preenche toda a obra e não tem explicação (pelo menos racional).- Damião Experyença é influenciado por Jimmy Hendrix Experience ?No começo foi, depois mudou porque ele , Damião, ficou mais complexo, em suas palavras: Tudo é experyença, e não experiência, porque experiência todo mundo pode fazer, mas a experyença por ser diferente e não ser experiência é o que fica em cada coisa que você faz, só a experyença, porque com o tempo ela não çessa (assim mesmo com ç).- Quem é Isabelita Peron ?Figura fictícia que é uma bailarina espanhola e Eva Peron ao mesmo tempo.- Quem são as figuras citadas por Damião em suas músicas ?João Cândido, marinheiro líder da Revolta da Chibata que cercou o RJ com navios e ameaçou bombardeio, exigindo reformas na marinha. Fildel Castro, ditador cubano, Getulio Vargas, ditador brasileiro, Isabelita Peron, acima descrita.- Damião entende de música ?Sim, conhece tudo de jazz à grind core, gosta muito de música pesada e se influencia no barroco.- Quem são os músicos que gravaram com Damião e quem foi o técnico de mesa ?Damião não revela os nomes dos que foram os integrantes da banda Planeta Lamma, diz apenas que hoje são todos músicos de sucesso, idem para os técnicos de mesa. Se você tocou, participou, remixou ou teve algum envolvimento com o trabalho do mestre, por favor mande-nos um email para reconstituirmos uma fração da história, o Damião não dá maiores detalhes. planetalamma@damiaoexperienca.net- Haverá um relançamento da obra do Damião ?Depende, uma vez que todos os originais e master tapes foram perdidos em uma inundação na casa do Daminhão, mas estamos submetendo a ele propostas para relançamento / reedição da obra, a partir dos discos de vinil. Para maiores detalhes, nos escreva para submetermos ao mestre sua proposta planetalamma@damiaoexperienca.net- Que som Damião ouve ?Tudo, música eletronica, comercial, grind, etc.- Damião é nazista ?Sim, mas diz-se judeu ao mesmo tempo, bem como afirma que é macaco e tatu, do Planeta Terra e do Planeta Lamma- Damião apoia a diatadura ?Sim, e foi contra o movimento diretas já. Segundo ele a ditadura garantia a ordem, hoje o Brasil é um campo de extermínio, onde qulaquer um com dinheiro, manda matar quem quiser, e as pessoas matam, com a bíblia na mão.- Damião acredita em Deus, tem religião ?Damião acredita em Deus, mas não acredita nas religiões, embora ache importante as pessoas possuirem uma fé.- O som de Damião é sensível ou orgânico ? Vá comprar um disco do Caetano e não nos incomode.- Porque vocês não gravam com o Damião ?Porque somos pobres e não temos dinheiro para estúdio e nem para prensagem, moramos em SP - capital, a locomoção fica dificil, o Damião não escreve cartas e nem tem telefone , só indo mesmo na casa dele. Aceitamos doações e convites para tocar em festas, casamentos e batizados, mais sobre os autores, veja www.supersimetria.net, influenciados pela obra do mestre Daiminhão Experyençã.- Quais são as influencias de Daminhão ?Tudo, de cantigas de roda, passando por forró, rock progressivo, punk, metal, jazz , blues, tango, boleros, folclore.- Daminhão tem filhos , ou é casado ?Nenhum registrado no meu nome - eu nunca casei.- Porque algumas músicas se parecem tanto com outras ?Porque são. Damião usa a mesma base com outra letra, a mesma letra com outra base, junta duas ou três bases e faz um som novo som composto de todas estas bases que foram unidas. Regrava a mesma música com nome diferente em outro disco, e a partir daí passa a ser outra música.- Quantas e quais são as fases do Damião ?Leia o começo da pagina por favor, o topo é lá em cima.- Como faço para ouvir o mestre ?Vá para downloads- Quais são os discos lançados ?Vá para discografia- Como posso saber mais sobre o Damião ?Veja a biografia inclusa neste site, clique aqui.- Não consigo ler a biografia ou não entendo a biografia, ou o meu tradutor não traduz corretamente o livro. O que faço ? Aprenda português, é fácil e gostoso. Você vai adorar 10 tempos e 60 flexões verbais.- Porque o site se chama Portão e não Portal ?Porque Daminhão é nascido na cidade de Portão no estado da Bahia no país chamado Brasil, e isto é um trocadilho linguistico em português apenas.- Todas estas bandas listadas no site tem influências de Daminhão ? Sim, se não perceptiveis nas letras ou no som, na atitude dos músicos.- O rastafari de Damião tem influência de Bob Marley ?Não. Daminhão fez seu rasta antes de Marley por inspiração própria, muito antes do reggae, nos anos 60. Ele lamenta por ter feito um rasta no Brasil, o que fez com que seu rasta não fosse levado a sério.- Damião é rastafari, tem ligação com a religião / movimento rasta ?Não, não é, e não tem. Ele é rastafari do sertão.- Damião voltou para Portão na Bahia ? Sua terra natal ?Nunca e não irá voltar. O mundo o criou e é sua casa. Não sabe nada de ninguém de sua familia e nunca foi procurar.- Qual de seus discos e músicas ele mais gostaDe todos e de todas, não tem preferência.- Porque os números, a quantidade de discos parece estranha ? 28, 34 ? 13 ?Porque não existe ao certo um modelo que o Damião usa para contar um disco. Às vezes cada lado do LP é um disco, caso do Planeta Galinha e do Bocagi, às vezes é um só, caso do Planeta Lamma. A contagem é mais ou menos pelo número de lados com nomes diferentes, o que parece ser o modelo que o Damião utiliza. Quando perguntamos, nem ele sabia ao certo.- Porque a fixação de Damião com cana, caiana, cubana, plantar cana, chupar cana, etc. ?No Brasil dos anos 60 e 70 os comunistas acreditavam que uma prova de filiação real ao socialismo comunismo da época era ir trabalhar de cortador de cana nas plantações de Cuba, para mostrar que todos eram iguais e que até médicos cortavam cana (sic !!!), fora o fato que Cuba tinha uma escola de guerrilheiros onde as pessoas da América Latina treinavam e aprendiam matérias interessantes como : montando sua própria guerrilha, como derrubar governos, armando golpes de estado, como oprimir os proletários, como matar quem foi útil e representa perigo uma vez o poder tomado, e títulos deste naipe. Damião provavelmente bebia desta crença. Em conversas ele nos disse ter morado em Cuba e em Trinidad Tobago.- Damião tem similares ?Até onde conhecemos, no nivel dele, só ele. Existem alguma comparações, vindas de fora do país até, de alguns elementos, por exemplo, pelo conjunto da obra a comparação é feita com o Sun Ra, pelo psicodelismo rock e pelo volume de discos ao Frank Zappa, pela postura política e pela maneira de expressão unindo culturas ao Fela Kutti, pela criatividade ao Coltrane, pelo barulho ao Albert Ayler, etc.Existe um americano chamado Jandek que tem muita coisa em comum com o Damião apesar da distância dos países, músicas com nomes curtos e só com violão, capas minimalistas, letras improvisadas, numero de discos (Jandek tem 28) e distância da imprensa, veja o link para o site dele na área de influências.- Tenho um disco igual ao de um amigo meu, porém com capa diferente ! Como isto é possivel ?Somente o primeiro e o segundo disco tem as capas certas com o nome das músicas e o nome do disco. Os outros discos não tem capa certa, Damião fazia prensagem das capas em blocos e colocava os vinis na primeira capa disponível que estivesse à mão, inclusive nas do primeiro disco que sobraram (isto é, foram feitas mais capas que discos).- Meu disco acusa no rótulo só uma faixa, mas no vinil são 5 . Está errado ?

Não, não está. Damião às vezes engloba quatro ou cinco músicas com um nome. Outras vezes dá o mesmo nome à músicas diferentes. Outras vezes você terá só uma faixa de um lado e 8 nomes de música impressos.- Daminhão nunca gravou por uma grande gravadora ?Já foi convidado várias vezes, mas junto de cada convite vinha sempre uma bula restritiva de comportamento, aparência, letras, sons, e Daminhão sempre achou de bom tom dizer não. É avesso a assinar contratos, como ele diz - sou bicho solto.- O que significa este símbolo encontrado na capa de alguns discos ?
É minha nave que me leva ao Planeta Lamma

- Quem é o autor de todas as músicas ?Todas as músicas, letras, arranjos, regência ,orquestração ,capas de autoria de Damião Ferreira da Cruz, que é o Daminhão Experyença.- O que vocês ganham com isto tudo ?Amigos, conhecimento e reconhecimento para o Daminhão ao longo do mundo tudo. Experyença, e podemos dizer que tem valido muito, ela não çessa.- Vocês tem planos para o futuro? ou para o futuro do site ?Sim1 - Uma banda Lounge Lizards aqui em São Paulo (ma vlatva) (procurando músicos, se você se interessa envie um email),2 - Relançar alguns dos vinis do Damião no Brasil e no exterior3 - Fazer alguns shows com ele4- Gravar um disco com ele, com verbas revertidas para ele, 5- Gravar um disco novo inédito do Damião, como músicos dele (que não vai dar crédito nenhum para nós hahahahaha) 6- Lançar este ano ainda (2004) um tributo ao Damião com as bandas deste site, influenciadas pela obra do mestre. 7- Documentários e videos seriam de bom tom também e estão na agenda.Se voce tem interesse em algum destes tópicos , fale conosco (planetalamma@damiaoexperienca.net)- Acho que vocês são safados e estão ganhando grana em cima da imagem do Damião.Diz aí, vocé é punk, não é ? Foi punk ? Fez curso de punk por correspondência ? Comunista ? Anarquista ? Não nos incomode, clique aqui - Este som é uma bosta, este site é uma merda e o Daminhão é falso e não entende de música.De duas, uma. Ou você é um guerreiro do metal, o que entendemos, (voce tem uma batalha pra vencer em nome de Satã, clique aqui) ou padece da febre do Dendê, que nao passa desde os anos 60. Compra aí um disco do ministro da cultura e não nos incomode.- Esta música esta fora do tempo e de escala e de métrica. Esta fora do tom e bla bla bla...Você deve ser um guerreiro do jazz ou de música clássica ou de hard rock. Como você ficou tão bitolado ? Se divirta mais, a vida é bem legal. Teoria ? Clique aqui e não nos incomode- Quero ajudar, minha pergunta não esta aqui.Mande um email ou fale com a gente planetalamma@damiaoexperienca.net, coloque um dos botões no seu site, indique para um amigo- O Damião existe ?Não nos incomode.
PROPAGUE - Ide e pregai - IMPRIMATUR.

Origem do documento:
Discografia
A obra de Damião Experiença Os nomes originais com erros de grafia (ou propositais quem sabe ?) foram mantidos. As faixas, embora pareçam apenas ser uma única música , as vezes são cinco faixas distintas, dependendo do disco, outras vezes, realmente são uma só (claramente um questionamento da relação tempo-espaço). Os números acompanhando as faixas também foram mantidos como nos originais. Os discos com ??? só nos são conhecidos pelo título e o Damião não fornece maiores dados. Se você possui algum dos discos faltantes ou tem a relação dos nomes das músicas colabore e nos informe. Se você tocou, gravou ou foi técnico de estúdio em algum destes discos, por favor entre em contato conosco pelo email planetalamma@damiaoexperienca.net



IMPORTANTEO único método de ter certeza do nome das músicas é pelo rótulo do disco, conforme explicado na bio e na FAQ, as capas são aleatórias. * significa que estão no mesmo vinil físico, um cada lado do disco, porém são discos diferentes. (Ano ??? - Fase ???) são comentários feitos por nós, não faz parte do rótulo original

Fase 1Damião acústico com violão de 1 a 5 cordas, chocalho de tampinhas de garrafa no braço do violão, vocal e gaita. As letras quase todas são cantadas no dialeto do planeta lamma.
Fase 2Damião acústico, com violão normal, marimba, gaita e bongo. As letras são cantadas no dialeto do planeta lamma, em português instantâneo (criadas na hora) e algumas pitadas de espanhol.
Fase 3Damião experiença sobrepõe quatro ou cinco faixas acústicas previamente gravadas com bases de rock anos 70. O resultado é um caos polifônico, 5 bases cantadas ao mesmo tempo. Geralmente no começo e no fim dos discos pequenos trechos de faixas gravadas anteriormente são inseridas e cortadas, literalmente cortadas. A linguagem usada é dialeto do planeta lamma elevado a 5 daminhões mais portugues dinâmico.
Fase 4Damião canta junto da banda Planeta Lamma, em português , letras previamente escritas. Existe eventualmente uma música cantada no dialeto do planeta lamma, porém com base de rock estilo Zappa.
Fase 5Damião canta com a banda Planeta Lamma em português, letras previamente escritas e canta no tempo . Músicas intrumentais presentes nesta fase. Conhecido como Zappa brasileiro por músicas desta fase.
Reviews/Letras- Faça você também um review/letra dos discos do Daminhão. Para comentar um disco ou fazer review, é só mandar pra planetalamma@damiaoexperienca.net
Nota colocada a pedido de DaminhãoDamião Experiença é Damião Ferreira da Cruz. Em todos os discos: música, composição, regência, letras e capa de Damião Ferreira da Cruz.



Home :: Downloads DownloadsMP3, vídeos, textos, etc.VídeosClique no nome dos vídeos para fazer o download. Você vai precisar do RealPlayer para visualizar os vídeos.
dami_3.rm(118 kb)
dami_4.rm(333 kb)
drogas.rm(299 kb)
mae.rm(232 kb)
Mp3Clique no nome das músicas para fazer o download. Estes arquivos também estão disponíveis para download no SoulSeek, ótimo software de p2p , disponível em www.slsknet.org e www.slsk.blogspot.com, sem adware e spyware). Usando SoulSeek, faça um join na sala damiao experienca; a sala da comunidade damiônica, da música e do pensamento livre. Para mais arquivos, mande-nos um email. Para conferir a discografia de Damião Experiença clique aqui.
Planeta Lamma (1974)
Lado A
1 - 1308 registrou gravou rose Oliria Experiença (1.560 kb)
2 - Que dor eu sinto (3.198 kb)
3 - A vida é sempre assim (4.853 kb)
4 - Linguagem do povo do infinito ao universo de rose 1999 (1.740 kb)
5 - Loucura total 1999 a Damião Experiença (2.829 kb)
6 - Amente astrologica 1999 (2.505 kb)
7 - Planeta Lamma (1.266 kb)
Lado B
1 - Minha dor (2.663 kb)
2 - Som planeta Lamma (2.602 kb)
3 - Planeta bicho (4.187 kb)
4 - Mundo no espaço (3.436 kb)
5 - Meu passado ? meu presente (2.894 kb)
6 - linguagem do planeta lamma musica do planeta lamma (2.381 kb)
Damião Experiença Planeta Roça
Lado E
Planeta Lamma no Tango (18.076 kb)
Lado F
Damião Experiença no Planeta Barroco (16.466 kb)
Damião Experiença no Planeta Lavoura
Lado G
Planeta Lamma na Valsa (18.667 kb)
Lado H
Damião Experiença no Planeta Folclore (18.517 kb)
Damião Experiença Chupando cana verde no planeta lamma
Lado I
1 - Concerto Isabellita planeta lamma (17.649 kb)
Damião Experiença Cheirando Alho no Planeta Lamma
Lado J
1 - Ritimo Linguagem planeta lamma (17.259 kb)
Planeta Galinha
Lado W
Vovó, o mundo não tem mais jeito, porque esta dividido em duas grandes potências: A União Soviética e Estados Unidos da América. Não adianta nenhum País chorar nem se lastimar, porque a terra é do Russo e do Americano.(18.073 kb)
Planeta Guerrilha
Lado Y
Mar (14.462 kb)
Lado Z
Praia (15.095 kb)
Comando Planeta Lamma (1992)

Fome(3296 kb)
Bar(3478 kb)
Pato(3162 kb)
Cachorro(2606 kb) - Atenção: possíveis cortes, ruídos, mudanças súbitas de sons, emendas, comentários do técnico de mesa e até mesmo ficar inaudível são partes constantes das músicas. Elas são transpostas aqui sem interferências e edições, mantendo assim a unidade e a originalidade da obra. As músicas mais longas estão disponíveis via SoulSeek para quem não tem um link poderoso. Recomendamos atenção especial aos começos e fins de discos, cheios de mensagens enigmáticas, planetalamma na valsa por exemplo ao seu final tem uma autobiografia. Se você não gostou, compre um disco do Caetano e não nos incomode, foda-se.

Selo Damião InsidePara linkar o Portão ao seu site, escolha um dos selos abaixo.



TextosFaça o download dos textos clicando nos links abaixo.
Livro de Damião Experiença
http;//cantinadorock.blogspot.com
Damião é a Experiença!

Museu Rock & Roll- .Portal do Rock

O intuito desta seção do site é prestar uma pequena homenagem a nomes que marcaram a história do Rock, os quais sempre continuarão a influenciar as bandas de rock durante toda a existência humana. É claro que existem muitas outras bandas que deveriam estar presentes neste museu. Assim, aguardamos sua sugestão sobre qual banda deveria ser colocada em nosso Museu Rock & Roll.

http://www.portaldorock.com.br/lendas1.htm


museu@portaldorock.com.br

LED ZEPPELIN DEEP PURPLE BEATLES
THE DOORS JANIS JOPLIN THE WHO
SEX PISTOLS DEAD KENNEDYS RAMONES
MUTANTES RAUL SEIXAS NIRVANA

IGGY POP ELVIS PRESLEY ROLLING STONES



ORIGEM DOS DOCUMENTOS:

http://www.portaldorock.com.br/

QUE BELEZA!

Meu desejo-Poema do Marcelo para o livro Sobre o Desejo Masculino.

Meu desejo
Poema do Marcelo para o livro Sobre o Desejo Masculino

Meu desejo-vejo, sinto pressinto ao longe
Vem correndo, vem sedento, vem não sei de onde
Tem dias em que chega torto, tonto cansado
Em noites põe o seu melhor terno e surge arisco, esfomeado
Meu desejo voa, vem vai de trem além de bonde
Se exibe quando a trilha é clara, no túnel escuro ele se esconde
Mas se o objeto é de primeira, de segunda a segunda-feira
Meu desejo se mantém firme, ereto, madeira
Meu desejo é impossível, imprevisível e amoral
Às vezes me faz escravo, as vezes nem faz por mal
Tem horas que fecha os os olhos, babando assim como quem dormiu
Mas de tão cego enxerga até o que eu sei que ele não viu
Meu desejo me provoca, me empurra, me domina e eu não ligo
Sei que é minha alma gêmea e meu pior inimigo
Meu desejo é traiçoeiro, alucinado, as vezes clama por castigo
E quando penso que o matei, foi ele quem acabou comigo.

Do livro Sobre o Desejo Masculino - Ed. Ágalma

Origem do documento:

www.marcelonova.com.br

Beleza!


RAUL SEIXAS - OPUS666 - A ideia era acabar com Protestantismo Americano!

Letras de Músicas em Inglês:

Aproveitando o sucesso do LP "Gita" em 1975, Raul gravou nos estúdios da Polygram músicas em inglês de um disco que seria chamado "Opus 666" para ser lançado no mercado americano.

Com a rescisão de seu contrato com esta gravadora o projeto musical continua inédito até hoje.

A seguir letras de algumas músicas do "Opus 666":


I AM ( GITA)

de: Raul Seixas/ Paulo Coelho - english version: Raul Seixas
do LP Uah-Bap-Lu-Bap-Lah-Béin-Bum!! 1987 - Copacabana
Warner Chappel Music

Since the beginning of time
Man has searched for the great answer
It was given
Today I give it once more

Sometimes you ask me a question
You ask why I talk so little
I hardly ever speak of love
Don't side you and smiling so brittle

You think of me all the time
You eat me, spew me and leave me
Come forth, see through your ears
'Cause today I'll challenge your sight

I am the star of the starlights
I am the child of the moon
Yes, I am your hatred of love
I am too late and too soon

Yes, I am the fear of failure
I am the power of will
I am the bluff of the gambler
I am, I move, I'm still

I am your sacrifice
The placard that spells forbidden
Blood in the eyes of the vampire
I am the curse unbidden

Yes , I am the black and the indian
I am the WASP and the jew I am the Bible and the I-Ching
The red, the white and the blue

Why do you ask me a question
Asking is not going to show
That I am all things in existence
I am, I was, I go

You have me with you forever
Not knowing if it's bad or good
But know that I am in yourself
Why don't you just meet me in the woods

For I am the eaves of the roof
I am the fish and the fisher
"A" is the first of my name
Yes, I am the hope of the wisher

Yes, I am the housewive and the whore
Hunting the markets asleep
I am the devil at your door
I'm shallow, wide and deep

Yes, I am the law of Thelema
I am the fang of the shark
I am the eyes of the blindman
I am the light and the dark

Oh, yes, I am bitter in your tongue
Mother, father and the riddle
I am the son yet to come
Yes, I'm the beginning, the end and the middle
Yes, I'm the beginning, the end and the middle
Oh yes, I'm the beginning, I'm the end and the midle!!!

The End


FOOL'S GOLD ( OURO DE TOLO)

de: RAUL SEIXAS/ english version: Raul Seixas
do LP Krig- Ha, Bandolo! 1973/ Philips/Warner Chappell Music

I should now be feeling happy
Since I have a fine new job
An' wife an' family
I'm the model man who's made it,
Every month a thousand bucks!

I should thank the lord I have it,
And my success as an artist,
Should be proud I've got a chevy
I'm the kind of guy that lucks!

So, I should now be glad as glad
With my brand new home in the best quarter
After starving for two years
In this whore of whores of towns!

Should be proud of being socially
Respected and even feared,
But I think this kind of success
Is for circuses and for clowns

Yes, I should be vain and proud
To have won my place in life,
But I must vow I'm dazed
and just don't know where I am at

Because it was so ' easy pickings'
So I ask myself, and now?
I have so many worlds to conquer
And I know I cannot be even satisfied with that!

I should be happy God has granted me
The sundays that I wanted
With my family to play the father
To play the husband and display!

But a monumental bore
You will find I am and more
Don't you feel I'm happy and easy
At the end of every day

Stand against a looking glass
And see yourself... what an ass
God and devil took to mass
On ten percent use of your brain!

You are a doctor of philosophy,
Priest or copper, what a topper,
Don't you wish you could grow young
And start it all again!

You don't find me glady sitting
On a throne made of my savings
In my heavily-mortgaged home
Waiting for my coming death!

Yeah, for wonders gravitating
I'm awaiting, yes, I'm awaiting
At my neighbor's fence
Hoping and lookin' across the heath

The End


SUBWAY LINE 743 ( Metrô Linha 743)

de: Raul Seixas/ english version: Marcos Pontes
do LP:Metro Linha 743/ Som Livre/ 1984/ Sigem Editores


He was walking in the street in a hurry
Because he knew he was being watched
I came up to him and said: hey, my friend, can you spare me a cigarette?
He said: Yeah, but go smoke it across the street
Two men smoking together could be very risky
He also said: The most expensive dish at the finest banquet
Is the head of people that think
And they who eat it find out who thinks because those that think
Think better still
Sorry about my haste pretending I'm late
I work in a notary but I'm a writer
I lost my pen don't even know when
Subway line 743!!

The man in a hurry left me and flew away
As I leaned on a post and smoked myself away
Three men with pistols in their hand arrived
Shouting , hands up you punk if you don't want some lead for lunch
I said: sure, what have I done? If it's money you want ...
One of them said, it doens't matter
I don't care just stay there
What I want to know is what you're thinking
I'll make my price based upon the thoughts you've been keeping
That's when I'll tell you how much your head is worth
My head loose on the ground
I saw my body without it for the first and the last time
Subway Line 743!!

They threw my empty head in the kitchen 's trash
And now I was a living brain" a vinagraitte "
Now my brain quickly thought, let it be,
But I have never was a groupie
I was served at the table with two more
And we were three rare dishes
The maitre himself set the table
I felt horror being eaten with pleasure by this dandy
My last bit before being swallowed in confusion thought:
Who's the bastard that 's responsible for all this
All is set up, the game of the cannibal hunters
But the all business is showing up too much, my God
Be carefull , brother, be carefull wise man
I seriously advise you: I'm dead and didn't even know when
Subway line 743


BUT, I LOVE YOU ( Mas, I love you)

de: Raul Seixas/ Ricky Ferreira
english version: Marcos Pontes/ Kika Seixas
do LP Metrô Linha 743/ Som Livre/ 1984/ Sigem Editores

What do you want ?
That I quit everything? You just ask me,
Clerk or soldier, waiter or chauffer
I'll give it all up

From being a singer
You just name it
So my only love can always live

I'll stop what I am
And be a super of a building somewhere
Sitting in front of the gate, the gate of dreams
The dreams you've dreamt

Tell me what you want
And if it's nothing that you want
Happy I'll be your nothing
But your nothing of love

I can wash and press
I can wait and clean
I can learn to teach
Can even drive and buy you a taxi
To drive you around

I'll be a cuckoo, I'll be a quail
And live life daily
with you my only love.

The end


GENERATION OF LIGHT( A Geração da Luz)

de Raul Seixas/ Kika Seixas
english version: Marcos Pontes
do LP Metro Linha 743/ Som Livre/1984/ Sigem Editores

I've already broke the barrier of sound
Done what I could with my feet off the ground
But the seed I planted is sprouted it has

I'm going away betting on you
My legacy my lucidity to you
You gonna have a world much better than mine

When a profet comes and tell
That our world is turning to hell
When it seems there's nowhere to go
There's still is the speed of light as a goal

Beyond those old moral taboos
Beyond dungeons, witches and fools
Where the past has transcended
There's a kingdom of peace

You'll be the opposite of stupidity
Adventuring and trying once again
The generation of light is that hope
that remains

The end


THE ADVENTURE OF A HILLBILLY IN THE VALLEY OF SHADOWS

( As Aventuras de Ra ul Seixas na Cidade de Thor)
de: RAUL SEIXAS/ english version : Raul Seixas
do LP Gita/ 1974/ Philips/ Warner Chappell Brasil

Gonna tell ya friends an' neighbors,
All landlords have gone crazy
Them who put it in confusion
Can't get outta their own maze

Fuckin' system's awfull hungry
An' they're keeping an eye on ye
Try to make a revolution they'll be the leaders for a fee

Their fuckin' trap is ready and set
Keep away? That ain't so wise
'Cause if you wanna spring the contraption
First you gotta learn how works the vise

They just doggone messed the planet
The planet's like a dog with no pedigrees
But the dumbest hound too loaded
Knows the right time to shake off fleas

It's even getting hard to tell
To tell the woods from the trees
Some of'em goddamn long-haired freaks
Put away more money in few seconds
Then you can put after working weeks

Our civilization's getting so tanglefooted
It's getting to look like one of'em computahs they use
Them things look good , but let a baby poke its finger
He'll find the weak spot and blow the fuse

Some people spend their whole life long
Fighting branches untill they age and go mild
Why don't they trace the branches to the tree trunk
The trunk's the joker, and the joker's wild

You can bet I ain't got nothing to do
With all them hippie singers who write a protest song
I don't give a shit to ideals and intentions
You may meet me or meet my shadow
I just want things where they belong
Both of them are part of me

Both are running in that there rat-race
I've read the gospels of all religions
Tell me who'll win?? 'Cause I pay to see
to Philosophies and Politics I've done tribute
But in my early teens I already had my doubts
Of truth accepted as an absolute


MORNING TRAIN ( O Trem das Sete)

de: Raul Seixas
english version: Raul Seixas
do LP Gita/ Philips/ 1974/ Warner Chappell Brasil

There comes the train
From beyond the blue hills comes the train
Huff and puff over rails

Here comes the train
Burning coal of the ages and also the words
Of their sages

Look! It's the train
It comes huffing and puffing and coughing
And calling, hey man!

See, it's the train
You just leave back your luggage
You need but your courage, Amen

Who's gonna cry?
Who's gonna stay?
Who's gonna laugh
Going my way?

For the magick train's a-comin'
Look, it's drawin' into the station
All the livin' children are within
The chosen ones in this Nation

Look, look the sky
It is not the one sky that you knew
Can't you fathom the way?

Look, see the sky
See the clouds that are blowing
A- glowing, cant' you hear the sign

Listen! Here's the sign
As it grows into trumpets
Beasts and strumpets! Come, try

God in the sky
Steering clouds off the atoms
Of dangers and atom, oh my

Look at the evil
Kissing good and both bowing
And sewing their way for the train
Train , Amen.....


LOVE AND HATE ARE BUT ONE FATE

(Planos de Papel ) de Raul Seixas/ english version: Raul Seixas
do LP: Mata Virgem / WEA Discos/ 1978
Editora Warner Chappell

You hide in the tomb between your thighs
You vulture womb with hooded eyes
Waiting to glut upon my flesh,
You brooding storm, you crimson lash
Engulphing vise!!
You leaden weight, you musky scent, you silken touch
Dooming sea-rise

I who was my king of fire and thunder
Feel that my crown is dwindling under
A thousand hands I cannot see
Plucking from me my love of me,
Oh, burning pain. Watching my ego sinking slowly into that pit
What will remain?

Oh, If love is death, what else can I do
Remains but hate, and I`ll bury it in you

Now I plunge my spear in scarlet fetter
My iron rod be your begetter
Since I'll be born again from you
No longer me but me and you
Be you the same!

For love and hate are but one fate for love and mate
Part of the game!!

The end


ORANGE JUICE ( S O S )

DE: Raul Seixas/ english version: Raul Seixas
do LP Gita/ Philips/ 1974/ EMI Publishing

Sunday is sunday, church and rest, the sky is blue
The paper's bloody news, flags a- waving on the streets
And far behind the proud and sad avenue
All seems fine with the world
Ants ride their fancy cars and feel complete

And from the windows of a seedy boarding house
I, being one of God's vectors try hard to make a king out of a louse
Hey, buddy spaceman astride your UFO
Just take me up on your ride
Wherever you go I'll go
Hey buddy spaceman you just can't leave me here
When I know there's a star
So far and yet so near

Yes, I have worshipped Allah, Budha and Jesus Christ
Saw heaven in the skies
While God was seeing the world right through my eyes
Before, as monkey I chittered through the last Ice Age
Atlantis was my cage,
I had so many chances that I blew

And all the messages that keep comin'n an' getting through
No one can see their clue
'Cause there's no time to think here at the Zoo!!

The end

20 de abr de 2007

Teoria do Rock ´N´ Roll - Deixando a Critica se expressar embora ela seja totalmente dispensavel!

Teoria do Rock ´N´ Roll

Texto de Sérgio Martins – Revista Veja de 12 de julho, de 2006.

“Como o crítico Greil Marcus mostrou que a música pop podia ser assunto sério”

O rock se consagrou como fenômeno cultural (e como gerador de fortunas para a indústria fonográfica) na segunda metade doa anos 1960. quando os Beatles e os Rolling Stones conquistavam o Estados Unidos e Bob Dylan criava letras com um pouco mais de sofisticação poética (e política) do que “a-wop-bop-a-loo-lopa-lop-bam-boo”.

O novo rock abriu espaço para o surgimento de uma categoria profissional –que por sua vez, se esforçou para confirmar a seriedade da música pop: o crítico de rock. Não por acaso, nascia em 1967 um marco do jornalismo pop, a Rolling Stone. Dentre os críticos que integraram a equipe da revista, nenhum foi tão influente quanto Greil Marcus, cujo livro A Última Transmissão (tradução de Eduardo Simantob; Conrad; 160 páginas: R$24,50) está sendo lançado no Brasil.

Marcus, de 61 anos, foi o maior talento de uma geração que também viu surgir o texto coloquial de um Lester Bangs(1942-1982) e as análises musicais definitivas de Robert Christgau (ainda hoje ativo no jornal Village Voice).

“A função do trabalho do crítico não se limita a analisar um disco.

Ele deve expandir seu significado para outras áreas, como a política e a literatura”, disse Marcus em entrevista a VEJA. De fato, seus textos se esforça~m para ao rock um contexto mais amplo do que o da mera música de entretenimento. Um bom exemplo dessa expansão crítica está no capítulo de A Última Transmissão dedicado a um show do cantor Bruce Springsteen. A princípio, Marcus mostra-se despretensioso, falando dos convidados vip na platéia e do virtuosismo da banda – mas poucos parágrafos adiante ele já esta tecendo considerações sobre Beethoven e literatura. Marcus também é respeitado por sua ética profissional.Orgulha-se de nunca ter participado de festas ou viagens oferecidas pelo executivos de gravadoras. “Eles bajulam o jornalista atrás de matérias favoráveis, acusa. A política editorial da Rolling Stone, garante Marcus, era avessa a badalação. O ex-jornalista e dublê de cineasta Cameron Crowe, diretor de “Quase Famosos”, teria sido uma exceção. “Era um deslumbrado.Em sua matérias, todos os roqueiros eram simpáticos”, espeta Marcus.

Embora Marcus seja inteligente demais para embarcar nesses deslumbramentos de fã, ele às vezes peca por uma reverência romântica. Ao tratar a música pop como grande arte, sua geração contribuiu para que todo adolescente com espinhas na cara e uma guitarra nas mãos se imagine a reencarnação de Mozart. A turma de Marcus levou-se a sério demais, a ponto de cobrar doa artistas canções “sérias” e com mensagens politizadas – é por causa disso que a Rolling Stone execrou bandas como Led Zeppelin e Black Sabbath por anos. Passado o clima “revolucionário” dos anos 60 e 70, o pop reencontrou sua inconseqüência juvenil. E a crítica também mudou. Hoje os “pensadores” do rock são figuras como o escritor inglês Nick Homby, que não tem pudor em elogiar uma canção banal mas agradável como “I´m Like a Bird”, de Nelly Furtado. Os decanos da Rolling Stone provavelmente considerariam isso uma heresia. Mas o fato é que Hornby redescobriu uma das maiores qualidades da música pop: sua leveza.

Os julgamentos de Marcus

“Nunca houve um artista tão consciente da herança do rock and roll quanto Bruce Springsteen...”

Like a Rolling Stone, de Bob Dylan, é a maior canção da história do rock americano”

Saiba mais :

Música: Obra traz ensaios ácidos de Greil Marcus

Essa é a íntegra da entrevista que saiu publicada em versão editada na Ilustrada de hoje.

“É um encontro cara a cara com todo o terror que a mente consegue juntar; movendo-se rapidamente sem jamais brecar, para que homens e mulheres tenham que vencer o terror em seu próprio passo”, “O horror fornece os limites. Ele dá forma ao medo, dá peso ao riso, desnuda a mistificação e revela o paradoxo”, “É um projeto definido: um ataque à autocensura com as ferramentas mais cruas”. Toda epicidade e tensão das descrições acima parecem referir-se a momentos históricos emblemáticos e realmente os são: é assim que o crítico musical norte-americano Greil Marcus se referiu, à época, à “Gimme Shelter” dos Rolling Stones, ao disco London Calling do Clash e ao grupo nova-iorquino Pussy Galore, respectivamente.

Um dos textos mais respeitados quando o assunto é música popular do século vinte, Marcus é um dos responsáveis pela edificação da importância histórica do rock, que deu-lhe sobrevida para além dos anos 60 e o mantém firme de pé até hoje. Ao lado de nomes como Richard Meltzer, Nik Cohn, Lester Bangs, Robert Christgau, Nick Tosches e Dave Marsch, ele compôs a primeira geração de críticos de rock como observadores da sociedade, dissecando o barulho, a adolescência e ingenuidade de seus agentes como forças-motrizes por trás do inconsciente coletivo.

Uma amostra de sua obra foi reunida na coletânea de ensaios A Última Transmissão (Conrad, 160 páginas, R$ 24,50), em que aprofunda-se em assuntos como uma música de Elvis Costello, duas bandas novas da Inglaterra (Gang of Four e New Order), o novo disco de John Lyndon (o clássico Metal Box, do P.I.L.), de John Cale e da gravadora Rough Trade. Ele deu a entrevista abaixo por email e ainda falou sobre seu livro mais recente, Like a Rolling Stone, dedicado unicamente à canção de mesmo título de Bob Dylan.

Como você se envolveu com a crítica musical? Você imaginava que escrever sobre música tornaria-se uma carreira?
Comecei a escrever sobre música na universidade, para as aulas, em 1965. Em 1968, comecei a escrever para a Rolling Stone, quando eu já dava aulas. Eu achava que suas resenhas eram ruins – pois escreviam apenas sobre as letras e não sobre o som – e achei que eu pudesse fazer melhor. O fundador da revista, Jann Wenner, era um velho amigo meu da faculdade.
Eu não tinha a menor intenção em fazer uma carreira escrevendo sobre música até que eu dei aula em Berkeley por um ano e descobri que eu não sirvo para ser um professor. Eu não tenho paciência com os alunos, e um professor impaciente não é um professor. Por isso, parei de dar aulas. Isso por volta de 1972. Nessa época, eu já havia escrito e editado na Rolling Stones, entre 69 e 70, deixei a revista e fui para a Creem, e era bem ativo como crítico – simplesmente por não haver nada mais interessante do que escrever sobre música – e tudo o mais, já que a música permitia que eu escrevesse sobre qualquer coisa, ao contrário do meio acadêmico. E depois de sair da universidade, não havia outra coisa que eu soubesse fazer.
Comecei a escrever um livro sobre rock’n’roll e cultura americana, que retomava todo o trabalho que eu havia feito em Berkeley nos anos anteriores. Foi publicado em 1975, com o título de “Mystery Train”. Foi um projeto difícil e eu só voltei pro jornalismo cinco anos depois. Desde então, escrevi em vários periódicos, escrevi livros e dei palestras. Comecei a dar aulas novamente em Berkeley e Princeton no ano 2000 – onde continuo a lecionar até hoje. Desde então, aprendi a ser paciente e ouvir os alunos, em vez de dizer-lhes como pensar.

A crítica é necessária ao trabalho do artista?
Não.

Então por que continuamos lendo e escrevendo sobre arte e música? Arte não precisa ser explicada para ser compreendida...
Algumas pessoas podem escrever sobre arte de uma forma que amplia a experiência que já existe originalmente ou a sensibilidade que ela pode trazer. Mas eu também não acho que a arte precisa ser explicada para ser compreendida. Eu sempre acreditei que, no meu caso pelo menos, tudo que estou fazendo é elaborar respostas que qualquer um, quer dizer, os outros, pode ter em relação a certos artefatos ou eventos estéticos. Eu não estou contando nada que eles não saibam, estou apenas retirando a resposta que já está presente ou a capacidade para a resposta que pode ser trazida por este artefato ou evento.

Você acha que a música está perdendo seu valor emocional, à medida em que toneladas de música estão disponíveis a um clique do mouse e enquanto a indústria do disco trata-a apenas como um produto?
Não sei. Outro dia, ouvi “Concrete Jungle” dos Wailers no rádio e foi como se eu nunca a tivesse ouvido, nao parecia com nada que eu já tivesse ouvido. Parecia sobrenatural, com sua força e profundidade. As pessoas continuam fazendo música – formando bandas, escrevendo canções, aprendendo instrumentos – pelos mesmos motivos de sempre: para sentir o que outros sentiram quando eles, os outros, fizeram os sons que fizeram os músicos iniciantes imaginar como deve ter sido a sensação de se sentir tão vivo, quando os outros criaram as músicas que lhes inspiraram.
No novo livro de Dana Spiotta, “Eat the Document”, que se passa em 1998, conhecemos um garoto de 15 anos obsecado pelos Beach Boys e pela música dos anos 60 como um todo. Os detalhes sobre a arte das capas, os créditos, o desenho dos rótulos e as diferenças entre as mixagens provocam mais pensamentos, imaginação e fantasia do que eu jamais tenha visto escrita ou dramatizada. É uma espécie de fábula sobre obsessão adolescente e como espertos e educados os jovens podem ser. Então, para responder, eu duvido.

Você se lembra a primeira vez em que ouviu “Like a Rolling Stone”?
Não me lembro, é estranho, mas é verdade. Eu lembro quando eu ouvi falar sobre a música, quando trabalhava em Washington D.C., no verão de 1965, e um amigo da Califórnia me escreveu perguntando se eu já havia ouvido o novo single do Bob Dylan que ele dizia ser sobre os Rolling Stones.

E como a música virou um livro?
Culpa do Clive Priddle, editor da ForeignAffairs de Nova York, que me ligou e disse que queria que eu escrevesse um livro sobre a canção. Eu disse “não”. Não parecia uma boa idéia. Mas eu não conseguia parar de pensar naquilo. Me encontrava escrevendo notas e até escrevi a introdução em menos de uma ho – para um livro que eu não ia escrever! Tornou-se um desafio. O escrevi muito rapidamente.

Além de Dylan, sempre nos referimos aos Beatles e aos Rolling Stones quando falamos deste acontecimento, o rock nos anos 60. Mas à medida em que os anos passaram, outros artistas surgiram com apelo de público ainda maior – Led Zeppelin, Nirvana, hip hop, Michael Jackson – mas nenhum deles conseguiu equiparar o impacto que Dylan, os Beatles e os Stones tiveram antes. É só devido ao fato de eles terem surgido na era da TV via satélite (como Kennedy, Pelé e Muhammad Ali)?
Não sei se consigo responder e continuar fazendo sentido para o leitor brasileiro. Certamente, aqui nos EUA há uma surpreendente familiaridade com a música feita há 40 ou 50 anos. Na aula em que dou, a maioria dos alunos, com idade entre 20 e 40 anos, consegue associar a canção gospel “Down on Me” dos anos 20 com a versão gravada pela banda de Janis Joplin. Mas é muito mais comum a completa ignorância em relação ao qualquer coisa que tenha mais de cinco anos de idade. Para muitas pessoas, Led Zeppelin é infinitamente superior aos Beatles, Dylan e Stones, mas para a maioria Led Zeppelin sequer existiu e os Beatles, Dylan e os Stones estão perdido nas brumas do passado junto com Al Jolson e Abraham Lincoln.

| Permalink

ORIGEM DOS DOCUMENTOS:
http://www.lagrimapsicodelica.blogspot.com/

O mais completo blog musical do Brasil!

Beleza mais uma vez amigos!

10 de abr de 2007

Embriagai-vos:(Baudelaire)

Embriagai-vos:

É necessário estar sempre bêbado.
Tudo se reduz a isso; eis o único problema.
Para não sentirdes o horrível fardo do Tempo, que vos abate e vos faz pender para a terra, é preciso que vos embriagueis sem cessar.
Mas de quê? De vinho, de poesia ou de virtude, a vossa escolha.
Contanto que vos embriagueis.
E, se algumas vezes, nos degraus de um palácio, na verde relva de um fosso, na desolada solidão do vosso quarto, despertardes, com a embriaguez já atenuada ou desaparecida, perguntai ao vento, à onda, à estrela, ao pássaro, ao relógio, a tudo o que foge, a tudo o que geme, a tudo o que rola, a tudo o que canta, a tudo o que fala, perguntai-lhes que horas são;
e o vento, e a vaga, e a estrela, e o pássaro, e o relógio, hão de vos responder:
É hora de se embriagar!
Para não serdes os martirizados escravos do Tempo, embriagai-vos;
embriagai-vos sem tréguas!
De vinho, de poesia ou de virtude, a vossa escolha.
(Baudelaire)
Beleza!
"..E nada mais é nescessário ser dito.."
Marcus Vinícius Pezotti