1 de ago de 2008

Calibre Zero 2005 - Movimento para diminuir a violência no Rio de Janeiro - Apoio total da maior banda do Brasil do século XXI ! Nação Zumbi !!!

Calibre Zero 2005 - Movimento para diminuir a violência no Rio de Janeiro - Apoio total da maior banda do Brasil do século XXI !!!! Nação Zumbi!!!




Participação de integrantes da Nação Zumbi: Bola 8, Da Lua e Toca Ogan!

Calibre Zero é um trabalho musical autoral elaborado por Djalma Ramos e Márcio Ferrari(Stone), com a colaboração de A.Mazonas.

www.calibrezero.com.br

Calibre Zero - 2005 -Participação de integrantes da Nação Zumbi!

Calibre Zero - 2005 :Pé de Manga Surround!
CD:CALIBREZERO-CALIBREZERO-2005

http://www.badongo.com/file/2017206


O nome Calibre Zero foi escolhido em função da dupla interpretação que o termo sujere!
A primeira seria o sentido metáforico atribuída a uma arma que não teria calibre, e, portanto não atiraria, relacionando a um apelo antiviolência, também manifestado pelo grupo.
O segundo sentido é que Calibre Zero era uma arma antiga de apenas um cano, parecida com uma espingarda que dava apenas um tiro que se fragmentava atingindo vários alvos.Este significado também tem muito a ver com nosso proposito musical.
Neste album estão registradas algumas faixas de um arquivo musical com mais de uma centena de musicas do mesmo perfil que temos a disposiçõs para trabalhos futuros....



Com integrantes com 20 anos de estrada,entre estudios e palcos, produziram um som definido como Pé de Manga Surround!

O legal é que o cd foi produzido em lugares e equipamentos das mais diversas origens e em diversas etapas !
Com diversos profissionais de extrema habilidades! Como os percusionistas da Nação Zumbi que colaboram em algumas faixas, inclusive o Vocal em Bala Perdida.

Estudios montados em um sitio no Paraná , Home Estudio e o estudio da Trama!E mixagem final efetuada no Mega em São Paulo!

Donwload cd Calibre Zero 2005!

http://www.badongo.com/file/2017206

Participação de integrantes da Nação Zumbi: Bola 8, Da Lua e Toca Ogan!
O Tiro, A Alma A Mala e A Lama,Tem Palavra e Bala Perdida.

Release(Parcial):

Cifras do CalibrezeroO TIRO

D D5-
Amanhã o sol virá de novo, eu sei.
D D5-
Mas o céu estará cheio de nuvens sombrias.
D D5-
Amanhã certamente não teremos luz
D D5-
para clarear as dúvidas do dia.
D D5-
A favela vela, a favela vela a paz,
D D5-
para sepultá-la dentro do seu nariz.
D D5-
O que você espera, o que você espera meu rapaz?
D D5-
senão acabar com o mal pela raiz.
D7+/9 D9
Quem vai atirar pedras no filho do coronel?
D7+/9 D9
A hipocrisia não nos leva a lugar algum.
D7+/9 D9
O milagre não vai cair do céu.
D7+/9 D D9 D
Senão fizermos a nossa parte, um a um.
SOLO
D Dm D9 D D Dm D9 D D

D D5-
Amanhã o sol poderá vir mais forte que nunca,
D D5-
e o céu poderá estar azul.
D D5-
Quando sufocarmos as nuvens do tédio e do medo,
D D9 D
E acabarmos com a pobreza de espírito da zona sul.
D D-
A favela vela, a favela vela a paz,
D D-
para sepultá-la dentro do seu nariz.
D D-
O que você espera, o que você espera meu rapaz?

D D-
senão acabar com o mal pela raiz.
D7+/9 D9
Quem vai tirar a pedra do filho do coronel?
D7+/9 D9
A hipocrisia não nos leva a lugar algum
D 7+/9 D9
O milagre não vai cair do céu,
D7+/9 D D9 D
senão fizermos a nossa parte, um a um


A ALMA, A MALA E A LAMA

D G C9 C
Abre a mala, lava a alma, e não te jogues na lama
D G C9 C
Abre a mala, lava a alma, e não te jogues na lama
A9 G D
Já que botaste a alma na mala, não jogue’ a mala na lama.
A9 G D
Já que botaste a alma na mala, não jogue’ a mala na lama.
D G C9 G
No meu rancho coração já tem de tudo teu um pouco, e muito mais.
D G C9 G
No meu lixo coração já tem de tudo teu um pouco, só falta a paz.
C G
São teus males que ti roubam de mim,
C G D
mas, em mim cabem todos os males que nunca fim dei.
Am D Am
Sinto falta dos caprichos raros em ti, mas totais quando acontecem.
D
E se acontecer de eu nunca mais ti ver.

Minha boca vai o amor tecer
G
toda em silêncio.
C G
Nunca mais ninguém irá me ouvir dizer: Te amo.

A9 G D
Já que botaste a alma na mala, não jogue’ a mala na lama.
A9 G D
Já que botaste a alma na mala, não jogue’ a mala na lama.


Tem palavra

C9 G
Tem palavra
C9 G
que não é de dizer
Am C
Nem por bem
G C9
nem por mal
G
Tem palavra
C9 G
Que não é de comer
Am C
Que não dá pra viver
G
com ela
D9 Am
Tem palavra

que não se conta
C G
nem prum animal
D
Tem palavra
Am C
louca prá ser dita
G
feia e bonita
C9
e que não se fala (3X)
C9 G
Tem palavra
C9 G
prá quem não diz
C9 G
prá quem não cala
C9 G
prá quem tem palavra

Tem palavra
C9 G
que a gente tem
Am C
e na hora H
G
falta

D9 Am
Tem palavra

que não se conta
C G
nem prum animal
D
Tem palavra
Am C
louca prá ser dita
G
feia e bonita
(C9 G)
e que não se fala (3X)

HÁ PAZ
(Am)
Só se fala em paz, fala em paz...

Tanto se falou
e se pregou a paz,
e do que dito era, nada se espera, pouco se faz.
mas, vale a pena insistir, teremos que buscar
um argumento novo que os faça crer que após o sangue não vem a
paz...

É tempo de querer...
Am C G D Am
Há paz, para o mundo inteiro;
Am C G D Am
mas, tem que querer primeiro.
Am C G D Am
Há paz, para o mundo inteiro;
Am Em G Am
mas, tem que querer primeiro.

(Am Am/C)
Am Am/C
Porque matar ou morrer,
Am Am/C
prá mim, é sem razão.
Am Am/C
Quantos soldados mortos
Am Am/C
tem cada nação?
Am Am/C
A guerra mata sempre os sãos.
(-A gente ‘tá seguro ou não?)
Am Am/C
A guerra sempre mata os bons.
(-Você está seguro ou não?)
Am Am/C
Será que vale a pena então,
Am Am/C
a arma disparar?

Am C G D Am
Há paz, para o mundo inteiro;
Am C G D Am
mas, tem que querer primeiro.
Am Em G Am
Há paz, para o mundo inteiro;
.

Am C
" Eu vos dou, eu vos dou a minha paz "
G D Am
uma prova de amor verdadeiro.
C
mas, há quem fere esse amor por querer sempre mais e mais,
G D Am
acham bem mais fácil semear as dores, as dores...(as dores!)
Em G D Am
Ai!, Dói , saber como somos tolos...
Am C
Não há vencedores na guerra, quem vive, não volta jamais
G D Am
a ser o que antes era...
Am C G D Am
Não quero ver você chorar, se o seu filho não voltar, depois de tanta espera....
Em G
Será que temos tempo prá buscar a paz?

Am C G D Am
Há paz, para o mundo inteiro;
Am C G D Am
mas, tem que querer primeiro.
Am Em G Am
Há paz, para o mundo inteiro;

A SENHA

D D5+ D
“Se vai”, e o tempo não mudou.
D D5+
Agora o céu é só,
D F G
e o sol é “soul”.
D D5+ D D5+
Sons, papéis, dizem sim,
D D5+ G C
a tudo que a vida não mostrou, mostrou...
Em A9
Por mais que tudo me aborreça,
Em A9
é certo, a verdade dói.
Em A9
Por mais que você me esqueça,
Em A9 (D D5+)
Sabemos, o amor constrói...
D D5+ D D5+
Dizer o quê? sem a palavra certa.
D D5+ D F G
Frase feita, natureza morta.
D D5+ D D5+
Seus olhos denunciam,
D D5+ G C9
a sua casa não se abre mais, abra-se mais.
Em A9
Por mais que o tempo me aborreça,
Em A9
É certo, a verdade dói.
Em A9
Por mais que você me esqueça,
Em A9 D D5+ D D+
sabemos que o amor constrói, corrói, destrói, dói...

SOZINHO
D D7+ D D7+
Não é possível ser feliz assim,
D D7+ D D7+ Bm
quando tudo conspira contra mim, e você
D D7+ D D7+
não faz o menor esforço para me ajudar.
D D7+ D D7+
Eu sou um simples barco e você pode ser o mar,
Bm G
Mas você não me quer, você não quer saber, você não quer me ter.
D D7+ D D7+
O seu descaso agora quer me torturar.
D D7+ D D7+ Bm
Mas no início você me ensinou a sonhar com você.
D D7+ D D7+
Que não faz o menor esforço para me ajudar.
D D7+ D D7+
Eu sou um simples barco e você pode ser o mar.
Bm G
Mas você não me quer, você não quer saber, você não quer me ter.
Em D9
Agora estou sozinho, agora estou só.
Em
Agora estou sozinho...

( D D7+ D D7+ Bm )

D D7+ D D7+
Eu vou sozinho com a certeza de chegar.
D D7+ D D7+ Bm
E o caminho agora eu mesmo vou traçar, sem você.
D D7+ D D7+
Pois tudo muda e todo mundo muda de lugar.
D D7+ D D7+
Se você for o barco um dia, e eu, o mar.
Bm G
Então vou lhe fazer o que você me fez com sua insensatez.
Em A9
Eu vou seguir sozinho, eu vou seguir só.
Em
Eu vou seguir sozinho.

Em A9
Vou seguir sozinho, sozinho e só.
Em
Eu vou seguir sozinho...


(-CALA FRIO)

Am Am/7 G D/F#
Faz tanto frio, em pleno verão,
Am Am/7 G D/F#
Prá quem não sentiu calor no coração.
Am Am/7 G D/F#
-Não me esqueça, me aqueça, e me “ensina” amar.
Am Am/7 G D/F#
-Não me esqueça, me aqueça, e me faça sonhar.
Am Am/7 G D/F#
Não calam o frio, os fornos de carvão.
Am Am/7 G D/F#
De quem não sentiu o calor da nação!
Am Am/7 G D/F#
-Não me esqueça, me aqueça, e me “ensina” a amar.
Am Am/7 G D/F#
-Não me esqueça, me aqueça, e me faça sonhar...
G C9 G C9
Que lugar é esse, que lugar?
G C9 G C9
Que lugar é esse, que lugar?

Solo..... (Am Am/7 G D/F# )

Am Am/7 G D/F#
-Não me esqueça, me aqueça, e me “ensina” a amar.
Am Am/7 G D/F#
-Não me esqueça, me aqueça, e me faça sonhar...
G C9 G C9
Que lugar é esse, que lugar?
G C9 G C9
Que lugar é esse, que lugar?
F Bb
Onde as crianças não aprendem a sonhar,
Eb C9
e os jovens já perderam a vontade de lutar...

( Am Am/7 G D/F# )

“Dos filhos deste solo és mãe gentil, Oh! Pátria amada!...”

12 - ESPERANDO QUEM?

D9 D9/C D9 D9/C D9/B D9/A
Basta pensar que você pode e logo você poderá!
D9 D9/C D9 D9/C
E num instante sua vida pode se transformar.
D9 D9/C D9 D9/C
E todo dia é sempre um bom dia para quem quiser
D9 D9/C D9 D9/C D9 D9/C D9 D9/C
Alimentar a fantasia, mas com os pés no chão, com os pés no chão.
C9 G
Quem muito escolhe sempre espera demais.
C9 G
E corre o risco de não fazer.
C9 G Bb9 A9 G
A primavera já chegou meu rapaz, então “vai e faz!”

D9 D9/C D9 D9/C D9/B D9/A
Basta pensar que você pode e logo você poderá!
D9 D9/C D9 D9/C
E num instante nossa vida pode se transformar.
D9 D9/C D9 D9/C
E todo dia é sempre um bom dia para quem quiser
D9 D9/C D9 D9/C D9 D9/C D9 D9/C
Alimentar a utopia, mas com os pés no chão, com os pés no chão.
C9 G
Quem muito escolhe sempre espera demais.
C9 G
E corre o risco de não fazer.
C9 G Bb9 A9 G
A primavera já chegou meu rapaz, então “vai e faz!”
C9 G
Quem muito escolhe sempre espera demais.
C9 G
E corre o risco de não fazer.
C9 G Bb9 A9 G
A primavera já chegou meu rapaz, então “vai e faz!”
Bb9 A9
Então vá........




Mais informações diretamente na página do Calibre Zero:
www.calibrezero.com.br

Beleza amigos é bom reve-los!

Beleza!

Nenhum comentário: